quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

. Desabafo .

Por que as coisas têm que ser assim? Eu não queria que fosse desse jeito. Acordar, dormir, sonhar, acordar novamente, e ter você bem aqui perto, como se nunca tivesse partido. Ou eu que parti?

Ainda sentir você em mim me faz achar que estou pecando. Mas é uma sensação tão boa.. eu nunca havia sentido nada parecido. Ainda posso ver seu olhar carente pra mim, segurando um grito de desespero, pedindo - ou quem sabe implorando - pra eu ficar.

Essa noite eu sonhei com você, novamente. Fiquei dividida entre duas coisas: acordar e te esperar na realidade, onde as coisas seriam bem mais intensas, ou continuar contigo nos sonhos, onde eu teria você por perto sempre que quisesse.

A saudade do seu beijo, do seu toque, só me fazem perceber a dor que é ter você bem distante do alcance dos meus olhos. Isso é tão duro para mim, meu bem, você sequer pode imaginar. Mas, mais duro que isso, foi ter que te deixar, sem ter a esperança de ter você de novo.

2 comentários:

Ruth Connors disse...

...

você sentiu aquilo no sonho?
por uns tempos eu tive plena capacidade de mudar meus sonhos. eu estalava os dedos e o cenário mudava. às vezes, qnado eu acordava, tentava fazer isso na vida real também. pensei que estava começando a ficar louca.

aí tudo parou.

Ruth Connors disse...

e ah, obrigada.